;
Atendimento via chat
Atendimento via chat
Teclas de Acesso:
1
Conteúdo
2
Menu
3
Busca
4
Rodapé
Acessibilidade:
Notícias

UBM recebe Seminário ‘Mulheres e Juventude Negra’

30.nov.2018

Na imagem, os convidados estão reunidos no Salão Nobre do UBM durante o evento.
Fechando o mês da Consciência Negra, nesta quinta-feira (29), o UBM – Centro Universitário de Barra Mansa – sediou o seminário “Mulheres e Juventude Negra”. O evento é uma realização do Instituto Dagaz, em parceria com a Prefeitura Municipal de Barra Mansa, por meio da Gerência de Promoção da Igualdade Racial (Gepir), e com o UBM, e conta com apoio do Fórum de Cultura do Médio Paraíba.
 
Com diversos palestrantes da região, do Rio de Janeiro e de São Paulo, o seminário chamou a atenção para a necessidade de se discutir, para além das próprias organizações, as dores que afligem a população. “Por mais que a mídia divulgue e que existam movimentos nas ruas, ainda não é o suficiente. Precisamos ter a visibilidade que um seminário como esse pode proporcionar e muito mais para mostrar o valor da africanidade brasileira. Enquanto não houver esse conhecimento e esse respeito no ensino, fica faltando algo”, explica Diana Mara de Freitas, assistente social convidada.
 
Além dos convidados, o seminário contou com a presença de representantes de órgãos que tratam esse tema na região, como o Conselho de Igualdade Racial de Barra Mansa. A ocasião marcou também o início da construção do Plano Regional de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial. Marinez Fernandes, diretora executiva do Dagaz, ressalta que “cada dia mais temos que abrir o diálogo para conseguir trabalhar, ser ouvido e para ter o entendimento na construção de políticas públicas”.
 
O diretor de extensão do UBM, professor Fernando Vitorino, afirma que receber um evento com um tema de interesse da comunidade, assim como é a diversidade étnica e cultural, é de grande relevância para a instituição. “É um assunto que aflora discussões variadas e as instituições de ensino têm que participar disso. Temos desenvolvido atividades na área de ensino, pós-graduação e de extensão, com foco na questão da igualdade racial, pois trazer essa discussão pra cá é construir a democracia e cidadania”, pontua.
Voltar