;
Atendimento via chat
Atendimento via chat
Teclas de Acesso:
1
Conteúdo
2
Menu
3
Busca
4
Rodapé
Acessibilidade:
Notícias

Saúde da mulher negra é pauta em mesa-redonda no UBM

04.mai.2018

A saúde das mulheres negras em situação de violência doméstica e sexual: este foi o tema da mesa redonda sobre saúde e etnia realizada ontem (03) no UBM – Centro Universitário de Barra Mansa. O encontro é parte de uma série de eventos voltados para a questão étnico-racial e da saúde.
 
A partir de suas experiências com trabalhos no Posto de saúde de pronto atendimento da Prefeitura Municipal de Resende e na Clínica da Família, da Prefeitura Municipal de Barra Mansa, a palestrante Kely Cristina Santos retratou a situação das mulheres negras, principalmente as que vivem na periferia. Ela também levantou pontos que precisam ser trabalhados com a ajuda de profissionais da saúde - física e mental – e quanto aos direitos que essas pessoas têm e desconhecem.
 
"Temos que falar sobre a violência, que é o nosso foco principal, porque a gente sabe que os índices são muito altos em relação à mulher negra. Por exemplo, porque a gente, da área da saúde, vê isso todo os dias. Além disso, vale destacar a questão da educação e a saúde da mulher negra. Nós, profissionais e futuros profissionais, devemos ter o conhecimento. Com a lei do acolhimento e da igualdade racial, a gente trata todo mundo igual", ressaltou Kely. 
 
Também integraram a discussão as professoras Carolina Cunha, da disciplina de Direito da Família do curso de Direito, a mestre na linha de Cuidado em Enfermagem na área de Saúde da Mulher Lívia Xavier, do curso de Enfermagem, e a vice-prefeita de Barra Mansa, Fátima Lima, mulher e negra que trabalha temas relacionados ao assunto.  
 
Segundo Fátima, "é importante trazer à luz debates com temas tão profundos para que os estudantes reflitam sobre o compromisso que eles, enquanto novos profissionais, devem assumir para construir as mudanças que o povo necessita, para que tenhamos um país onde negros e não negros sejam tratados com equidade". 
 
A mesa-redonda faz parte do Projeto de Educação para Relações Étnico-raciais, coordenado pela professora do UBM Marlene Fernandes, em uma parceria do Núcleo Pedagógico com a Diretoria de Extensão e Educação Continuada.
Voltar