Teclas de Acesso:
1
Conteúdo
2
Menu
3
Busca
4
Rodapé
Acessibilidade:
Notícias

Para além do consultório veterinário

22.jan.2018

Inspeção de produtos de origem animal também é função do médico veterinário
Uma área muito importante na Medicina Veterinária e que muitos desconhecem é a inspeção de alimentos de origem animal. É função do médico veterinário examinar, inspecionar e vistoriar os animais ante e post mortem (antes e depois do abate), assim como fiscalizar a recepção, manipulação, armazenamento e expedição de qualquer produto de origem animal e o controle também da água de abastecimento e de efluentes.
 
É o Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal (RIISPOA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) que dispõe sobre a inspeção industrial e sanitária dos produtos. Dependendo do âmbito de atuação do estabelecimento produtor, a fiscalização pode ocorrer em nível municipal, interestadual e internacional. Alguns órgãos competentes são o SIM (Serviço de Inspeção Municipal), SIE (Serviço de Inspeção Estadual) e SIF (Serviço de Inspeção Federal), além das Vigilâncias Sanitárias que atuam em pontos comerciais.
 
Rafael Nascimento, professor do curso de Medicina Veterinária do UBM– Centro Universitário de Barra Mansa –, ressalta que a presença do profissional habilitado nas inspeções é indispensável, pois ele que terá o domínio dos conhecimentos da anatomia animal, da criação e a habilidade necessária para identificar doenças infecciosas que podem acometer os animais.
 
“É importante que as pessoas tenham em mente que o animal não vai ser maltratado ao ser abatido. Porque todo o animal como um ser senciente, um ser com a capacidade de sentir, tem que ter seu bem-estar garantido até que ele esteja morto”, conta.
 
Da faculdade ao mercado de trabalho
 
As disciplinas de Tecnologia de Leite, Ovos e Mel, de Higiene e Inspeção de Leite, Ovos e Mel, de Tecnologia de Carnes e Pescado e de Higiene e Inspeção de Carnes e Pescado são ministradas mais para o final da graduação. Por esse motivo, o professor acredita que, ao chegar nesse período, a maior parte dos alunos já tem traçado as áreas que têm interesse em ingressar no mercado de trabalho.
 
No entanto, ele ressalta que é importante lembrar que, por ser um mercado amplo, a área acaba atraindo muitos interessados.
 
“As possibilidades vão desde trabalhar na iniciativa pública através de concursos para o MAPA, Secretarias Estaduais e Municipais de Agricultura e Vigilância Sanitária das Prefeituras até trabalhar na iniciativa privada, em estabelecimentos industriais ou comerciais, como parte da equipe de garantia de qualidade, ou prestando serviços por meio de consultoria”, explica.
 
O curso de Medica Veterinária do UBM tem a duração de 5 anos e conta com laboratórios próprios para aulas práticas e estudos específicos, favorecendo a formação de profissionais completos. Além disso, ele foi nota 4 (numa escala de zero a 5) no sistema de avaliação do Ministério da Educação – MEC. Para saber mais sobre a área e o vestibular 2018.1, acesse web.ubm.br ou ligue  (24) 3325-0247.
 
Voltar