Teclas de Acesso:
1
Conteúdo
2
Menu
3
Busca
4
Rodapé
Acessibilidade:
Notícias

Ex-aluna do Jornalismo UBM vira editora-chefe da revista Manequim

10.jan.2018

Marcela Rodrigues começou a carreira como repórter

Quando ainda era criança, Marcela Rodrigues, 31, já era apaixonada por revistas e tinha o sonho de um dia ser jornalista da Editora Abril. Mas, ao cursar a faculdade de jornalismo no UBM — Centro Universitário de Barra Mansa —, passou por outras experiências dentro da área. Trabalhou em assessoria, em TV e também em um jornal impresso da região.

Porém, a paixão por revistas voltou a falar mais alto. Ainda morando em Barra Mansa, começou a fazer freelancer para uma revista de saúde para ter um portfólio e, assim, conseguir realizar seu tão sonhado sonho de trabalhar em uma grande editora. 

Em 2010, mudou-se para São Paulo e conseguiu um "freela" no Estadão, no caderno Bem-estar, onde ficou por um período. Neste meio tempo, também colaborou com grandes revistas, como Estilo (com matérias de beleza) e Marie Claire (escrevendo sobre beleza e bem-estar).

Segundo Marcela, o convite para trabalhar na Editora Abril surgiu quando apareceu a oportunidade de escrever para revista Manequim. Ela conta que, na época, em 2012, achou que seria uma boa oportunidade para carreira.

“A Abril era na época, uma empresa incrível, com um controle de qualidade editorial muito rigoroso, então tinha que me dedicar muito. Acabei me apaixonando pela revista e ficando. Mesmo assim colaborava com outras publicações de comportamento. Escrevi para a extinta Gloss, a Máxima, Boa Forma...  é que eu nunca gostei de fazer só moda”, conta.

A jornalista diz que para chegar até a posição que ocupa hoje como editora-chefe da revista precisou se dedicar muito. Passou pela reportagem, foi editora-assistente, até chegar o seu cargo atual.

“Trabalhar em revista é um mundo bem específico. Vendemos um serviço para a leitora, pensamos nela o tempo todo. E é uma logística enorme. A equipe de arte tem tanto peso quanto a jornalística.  Damos atenção a cada detalhe: a escolha de uma pauta, o tratamento da foto... tudo. É um tipo de veículo que está passando por mudanças, alguns estão fechando, outros mudando completamente, por isso a dedicação tem que ser enorme”, diz.

a Naturalíssima

Além do trabalho como editora-chefe, Marcela também concilia a carreira com a administração do blog “a Naturalíssima”, que traz temas de desenvolvimento sustentável e bem-estar.

“Hoje, pesquisar desenvolvimento sustentável é um dos pilares do meu trabalho - tanto com a moda, no caso da Manequim, como no caso de trabalhos paralelos.  Em 2014, lancei um portal independente sobre beleza natural e ancestralidades, o  a Naturalíssima. Ele já é referência neste tema, por isso dou palestras e consultorias para marcas e feiras. Ou seja, hoje transito na moda, mas também em temas de desenvolvimento sustentável e bem-estar. Eu sempre me senti muito realizada como jornalista. Entrevistei pessoas incríveis, famosas e anônimas; tive experiências que jamais teria se não fosse a profissão”, revela.

A jornalista conclui dando um conselho para quem, assim como ela, pensa em seguir no mercado editorial.

“Em primeiro lugar, espero que ele já tenha feito muito estágio. Enquanto estudante participava de todas as atividades complementares. Talvez, por isso, por essa experiência, eu tenha passado nas entrevistas do meu primeiro estágio. Mas a curiosidade também ajuda muito. A prática precisa acontecer durante a faculdade. É uma estratégia para atingir maturidade profissional”, aconselha.

O curso de jornalismo do UBM possui mais de 40 anos e é um dos mais tradicionais do interior do estado do Rio de Janeiro.  As inscrições para o vestibular 2018.1 já estão abertas. Para saber mais informações acesse o site www.ubm.br.

Voltar