;
Atendimento via chat
Atendimento via chat
Teclas de Acesso:
1
Conteúdo
2
Menu
3
Busca
4
Rodapé
Acessibilidade:
Notícias

Tomografia Computadorizada: uma imagem que vale mais que mil palavras

22.ago.2017

Dos exames de imagem de alta complexidade como a Ressonância Computadorizada, a Mamografia e demais, a Tomografia Computadorizada (TC) fornece imagens mais precisas do que as do Raio X, detectando alterações muito pequenas em ossos, tecidos, órgãos e outras estruturas do corpo. Devido a sua importância, diversos profissionais estão investindo em especializações sobre os procedimentos do exame.
 
Atualmente, é o exame de escolha para investigar nódulos ou tumores, e também vasos pulmonares e cerebrais. É um método valioso em emergências porque são capazes de fornecer informações muito rapidamente. A TC é uma ferramenta diagnóstica muito importante para o câncer e para obter exames de seguimento para diferentes situações clínicas. “Hoje, a grande maioria dos pronto socorros (PS) usam a tomografia computadorizada como exame direto na avaliação de um pronto atendimento. Esse exame é importante para avaliar diversas patologias, dentre elas fraturas ósseas, pois fornece informações diagnósticas muito mais precisas do que os raios X e é o principal método de diagnóstico por imagens para patologias de emergências como AVC (Acidente Vascular Cerebral), TEP (Tromboembolismo Pulmonar), cálculo renal, apendicite e outros”, explica Alysson Verri, técnico de tomografia computadorizada e professor da 2ª edição do curso rápido de Tomografia Computadorizada do UBM - Centro Universitário de Barra Mansa.
 
Para realizar um exame de tamanha amplitude, são necessários formação, conhecimento técnico e prática. Por isso, o Alysson destaca que apenas quem atua na área de Radiologia está apto a se especializar no campo da tomografia: “O profissional que não tem conhecimento e domínio da tomografia computadorizada perde espaço no mercado e, principalmente, oportunidade de trabalho, pois, hoje, com o advento de novas tecnologias, é imprescindível que ele tenha domínio de no mínimo raios X e tomografia computadorizada. Diversas clínicas e hospitais só estão contratando pessoas que façam tomografia computadorizada, além dos raios X, por ser um exame de extrema importância para os médicos”, disse.
 
O curso tem início em setembro e inclui o estudo da anatomia vascular, fisiologia, patologias clínicas e os protocolos que a área exige. Mais informações sobre este e outros cursos, investimento e inscrição, estão disponíveis na Diretoria de Extensão e Educação Continuada do UBM, pelo telefone (24) 3325-0262 e também pelo site web.ubm.br.
 
Voltar