;
Teclas de Acesso:
1
Conteúdo
2
Menu
3
Busca
4
Rodapé
Acessibilidade:
Notícias

Futuros engenheiros se destacam em concurso de robótica

03.jul.2017

Na noite da última sexta-feira (30), o campus Cicuta do UBM - Centro Universitário de Barra Mansa - contou com a presença de 18 robôs do tipo “segue faixa” para um evento promovido pelo curso de Engenharia de Automação. O Campeonato de Robótica premiou as três equipes que fizeram o menor tempo no percurso de duas pistas.
 
A equipe campeã, a Manda Braza, fez o tempo de 23 segundos; em segundo lugar, a equipe Maria Bethânia, que fez 28 segundos e, em terceiro, a equipe Integral com 51 segundos. O intuito de toda a ação foi colocar em prática conhecimentos de engenharia, inspirada em uma necessidade real da indústria, que utiliza esse tipo de robô para fazer o transporte de materiais de uma estação de trabalho à outra. O professor Samuel Justino da Silva explicou que, junto à professora Bianca Ferraz, montou a atividade para que os alunos do 7º ao 10º período pudessem participar. Cada grupo deveria atender às especificidades da disciplina pertinente ao seu período: “São robôs de grande uso nas indústrias, que seguem linhas ou faixas no chão, levando materiais ou produtos. A partir dessa realidade, sugerimos a confecção de ferramentas para que eles pudessem aplicar esse conhecimento, integrando as disciplinas da Engenharia e já ganhando experiência para lidar com essas situações futuramente”, completou o professor.
 
Além da prática, o evento garante aos alunos segurança para a atuação profissional, de acordo com o engenheiro e professor Hélcio Cardoso: “Cada aluno que faz um projeto ou participa de um evento desse está ficando cada vez mais seguro e isso é um diferencial imenso quando ele chega no trabalho no futuro, e ainda o motiva a estudar e se aperfeiçoar cada vez mais”.
 
Para a estudante Alexia Monteiro, que está no 9º período, a competição foi válida, principalmente para colocar em prova todos os conteúdos estudados durante a graduação. “Nós, da Automação, não temos muita prática da área em si. Então, o robô foi uma forma de praticar e desenvolver mais habilidades e veio como uma aplicação de grande parte do que vimos até agora”, comentou.
Voltar