UBM - UBM inicia programa de incentivo à pesquisa em 2017 ;
Teclas de Acesso:
1
Conteúdo
2
Menu
3
Busca
4
Rodapé
Acessibilidade:
Notícias

UBM inicia programa de incentivo à pesquisa em 2017

29.mar.2017

Empolgados, alguns dos alunos que tiveram suas pesquisas selecionadas apresentaram seus temas à Coordenação de Pesquisa
O local mais propício para desenvolver e ampliar o conhecimento das pessoas é, certamente, onde elas possam compartilhar informações e, assim, multiplicar ainda mais. Por conta disso, o UBM - Centro Universitário de Barra Mansa -, por intermédio da Coordenação de Pesquisa da instituição e dos núcleos de pesquisa de cada curso participante, selecionou 21 trabalhos sobre temas diversos dentro das áreas de conhecimento como saúde, engenharias, biológicas e outros.

O encontro foi organizado para que alunos, professores orientadores e coordenadores de pesquisa conheçam e colaborem com os trabalhos que serão desenvolvidos por meio do PIAP - Programa Institucional de Apoio à Pesquisa do UBM. Segundo a professora Rosa Esteves, membro da Coordenação de Pesquisa da instituição, “é extremamente importante que sejam trabalhadas com os alunos a questão da metodologia dos trabalhos - o que conduz toda a pesquisa - e a clareza dos objetivos propostos para atingir os resultados esperados, que devem estar aliados à essência, que é a discussão da teoria”.

Dos tripés de desenvolvimento estratégico de uma instituição, junto ao ensino e à pesquisa, está a extensão. Segundo o professor Raphael Naves, que também integra a Coordenação, é por meio dela que as pesquisas poderão ser úteis e de interesse público, aproveitadas para além da relevância acadêmica.

Além disso, o programa estimula a produção de conhecimento científico e dá abertura para que os acadêmicos saibam lidar melhor ao desenvolver o embasamento teórico em trabalhos gerais e para que, já depois de graduados, possam dar continuidade na formação pelo mestrado, por exemplo.

Dentro dos assuntos propostos, estão temas como a podoposturologia, que cuida da relação entre o tipo de pisada e a postura corporal, e a análise da rotulagem de diversos alimentos. Os trabalhos são tanto de cunho teórico quanto prático. Conforme geram resultados, as pesquisas podem ser apresentadas em congressos, seminários – internos ou externos –, além de serem publicadas na revista científica do UBM.

Aos alunos, a oportunidade é valiosa, tanto profissional como pessoalmente, como relata a estudante do 7º período de Nutrição, Marilza do Carmo: “É importante saber que o nosso trabalho está sendo reconhecido e valorizado pela instituição e que nosso esforço e dedicação não são em vão”. Ela irá tratar da conformidade dos rótulos de alimentos infantis comercializados na cidade de Angra dos Reis.
Voltar