Teclas de Acesso:
1
Conteúdo
2
Menu
3
Busca
4
Rodapé
Acessibilidade:
Notícias

Projeto Parkinson do UBM encerra atividades da primeira fase

21.dez.2016

O Projeto Interdisciplinar de pesquisa com pacientes parkisonianos desenvolvido pelo UBM – Centro Universitário de Barra Mansa – promoveu nesta terça-feira (20) uma confraternização de encerramento da primeira fase. As ações voltarão no próximo semestre a partir de fevereiro, quando as atividades acadêmicas retornam das férias.

A tarde foi marcada por muita emoção. O grupo de pesquisadores composto por professores e alunos preparou uma surpresa aos pacientes e familiares ao cantarem em coral a canção A Paz.  Os parkisonianos também receberam a camisa do projeto, uma garrafa para facilitar o consumo de água e outros presentes. 

A professora e coordenadora do curso de Enfermagem, Lais da Gama Dias Silva, falou um pouco de como será a próxima fase. “Nos próximos meses, pretendemos intensificar as ações de atendimento individuais. Começar  a fazer atendimentos de forma agrupada e desenvolver as atividades educativas através de cartilhas que possam ser consultadas em casa. Com isso, vamos inserir mais a família dos pacientes”, apontou.

O projeto que é interdisciplinar reúne os cursos de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Pedagogia, Música, Direito, Psicologia e em 2017 o curso de Educação Física entrará com oficinas terapêuticas de dança. “As pessoas já conseguiram constatar os bons frutos que o projeto traz ao proporcionar uma melhor qualidade de vida”, comentou o Diretor Executivo, Marcus Vinicius Anátocles, idealizador do projeto.   

Para 2017, há boas expectativas para o fortalecimento da pesquisa. De acordo com Marcus Vinicius, o UBM entrou com um projeto na FAPERJ para buscar fomentos para o projeto. “Com isso buscamos resolver as deficiências que ainda temos no sentido de estrutura como equipamentos, um profissional de fonoaudiologia e outras questões que possam ser melhoradas. Estamos esperançosos de conseguir esse investimento”, destacou o Diretor Executivo.  

Em nome dos pacientes, o vice-presidente da APPEMA-VR (Associação dos Portadores de PK, Esclerose Múltipla e AVC), Hamilton Guerra, agradeceu a iniciativa inovadora que o UBM oferece aos parkisonianos.  “Estamos todos muito felizes pela busca que o UBM faz ao investir no aprimoramento curricular e no conhecimento prático de onde terão os subsídios necessários para oferecer um tratamento complementar para vivermos com menos dores físicas e emocionais”, finalizou Hamilton.
Voltar