;
Atendimento via chat
Atendimento via chat
Teclas de Acesso:
1
Conteúdo
2
Menu
3
Busca
4
Rodapé
Acessibilidade:
Notícias

Canal Aberto

06.abr.2018

Tema: “FAKE NEWS, LIBERDADE DE EXPRESSÃO E ELEIÇÕES 2018"

Com a disseminação de conteúdo falso cada vez mais frequente nas redes sociais, o período eleitoral tornou-se favorável à manipulação da opinião pública. Os exemplos norte-americano e francês, nas eleições vencidas por Donald Trump, em 2016, e Emmanuel Macron, em 2017, mostraram o potencial das chamadas fake news.
No Brasil, o fenômeno não é novo. Nas eleições de 2014, os robôs de redes sociais, perfis falsos que podem divulgar maciçamente informações nessas plataformas, chegaram a gerar mais de 10% do debate, segundo estudo da Fundação Getúlio Vargas.
Notícias falsas são tão antigas quanto a própria imprensa, que as publica por equívoco ou mesmo intencionalmente, por algum interesse extra-jornalístico. Não há dúvida de que a internet, em particular as redes sociais, elevou o problema à enésima potência, na medida em que a sua lógica de monetização dos conteúdos publicados se dá pelo volume de “cliques”, o que levou à criação de sites ou perfis dedicados exclusivamente a mentir ou distorcer informações.
Debater essa polêmica é o objetivo do Canal Aberto, ao convidar palestrantes que têm uma história de luta pela democracia e estudos sobre o tema. Eles abordarão liberdade de expressão, ética jornalística, concentração da mídia, internet, aspectos legais, linhas editoriais, repercussões sociais e outras questões relacionadas.
 
Data e hora: 06/04/2018, sexta-feira, às 18h30

Local: Salão Nobre Professor Jayme Dantas

Convidadas:

- Cláudia de Abreu, jornalista do Observatório da Comunicação do RJ
Jornalista formada pela UFF, trabalha como assessora de comunicação do Sindicato dos Petroleiros do RJ. Integrou a comissão organizadora da Conferência de Comunicação do Estado do Rio de Janeiro representando a sociedade civil, participando de debate preparatório da etapa do Sul Fluminense realizado em 2010.
Coordenou a campanha “Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania” (também conhecida como campanha pela Ética na TV) e a Fale Rio (Frente Ampla pela Liberdade de Expressão), que funciona como Comitê RJ do FNDC (Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação). Foi diretora do Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio. Participa da construção do Observatório de Comunicação do Rio de Janeiro.
 
- Lívia Nascimento, jornalista e diretora da AJOSUL
Jornalista formada pelo UBM, Lívia foi uma das organizadoras do I Fórum de Mídia Livre do Sul Fluminense (2008). Atuou na área de Comunicação Corporativa, mas logo descobriu que sua paixão era mesmo a reportagem, com ênfase em Política, Segurança Pública e fait divers. Além de ter trabalhado no setor publicitário e no mercado de entretenimento, foi repórter e chefe de reportagem em Volta Redonda. Atualmente, dedica-se à Associação dos Jornalistas do Sul Fluminense (AJOSUL), onde atua como diretora do setor de formação.

- Carolina Cunha, advogada e professora do Direito UBM
Formada em Direito no UBM em 2011, Carolina Cunha é mestre e doutoranda em Ciência Política pela UFF. Professora pesquisadora do Observatório de Violências do UBM, onde leciona no curso de Direito desde 2013.
Trabalhou na Assessoria Jurídica do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher – CEDIM, de 2006 a 2011. Atua na Assessoria Jurídica da Secretaria Municipal de Assistência Social de Volta Redonda desde 2011.

- Mediador: Anderson Patrick, estudante do 7º período do curso de Jornalismo.
Voltar